IMPLANTES DENTÁRIOS

COMO NORMALMENTE OCORREM OS PROCEDIMENTOS DE IMPLANTES?

Implantes dentários são suportes de titânio posicionadas cirurgicamente no osso abaixo da gengiva para substituir as raízes dentárias. Uma vez colocados, permitem ao dentista montar dentes substitutos sobre eles. Por serem integrados ao osso, oferecem muita estabilidade para a colocação de dentes artificiais. Diferente do que ocorre com as próteses móveis.

Nos implantes normais é preciso esperar a cicatrização total deste enxerto, para a colocação dos dentes através de uma segunda cirurgia para ligar o implante ao meio bucal, nesta fase o cirurgião dentista remove a gengiva que está recobrindo o implante e finalmente, um dente artificial (ou dentes) é conectado ao implante, individualmente, ou agrupado em uma prótese que pode se do tipo protocolo (4 a 8 implantes, parafusada e retirada apenas pelo seu dentista que pode ser feita em resina ou porcelana), ou, prótese overdenture (total removível sobre implante, este tipo de prótese é mais barata que a prótese protocolo porque exige menos implantes (2 a 6 em média) e é confeccionada em resina. Esta prótese é como uma dentadura, porém, tem um encaixe em uma barra que conecta os implantes à prótese, conferindo a esta mais estabilidade e retenção. Esta prótese pode ser retirada pelo paciente e por isto a sua higienização é facilitada).

QUEM NÃO PODE COLOCAR IMPLANTE?

Pacientes com problemas de saúde que possam comprometer o ato cirúrgico não podem submeter-se ao tratamento, nem mesmo crianças em idade de crescimento. Portadores de doenças ósseas são os maiores restritos, além disso somente pacientes dependentes de álcool ou de drogas e pacientes com inadequados hábitos de higiene bucal.

PRÓTESE FIXA SOBRE 4 IMPLANTES ALL-ON-4

Este procedimento é muito utilizado na reabilitação de pacientes desdentados, possibilitando a reabilitação do sorriso através de uma prótese extremamente confortável por ser totalmente apoiada em implantes. . Este tipo de implante nem sempre necessita de enxerto ósseo. O procedimento consiste na fixação de uma prótese totalmente personalizada, também chamada de ponte, fixadas em apenas 4 implantes de titânio. Neste caso os implantes funcionam como “pilares” que irão fixar as próteses.

PRÓTESE PROTOCOLO DEVOLVE A FUNÇÃO ORAL

Originalmente as próteses foram desenvolvidas com a função de produzir conforto, com o tempo e a ascensão de novas tecnologias, as próteses totais fixas, também conhecidas como próteses protocolo ou protocolo sobre implante foram se tornando opção de tratamento e estética. Os pacientes com ausência total de dentes obtiveram uma solução eficiente com os implantes dentários fixos que é a função mastigatória de volta. Com o sistema comum de dentadura o paciente tem somente cerca de 20% de sua capacidade de mastigação, já com o protocolo fixo sobre implantes esse percentual sobe para 85%.Além disso o paciente recupera a confiança e auto estima perdidas com a perda dos dentes.

Um Planejamento e um bom diagnóstico, focados no desejo do paciente, são fundamentais para a estabilidade da prótese além da sua eficiência e retorno desejado. O Implante de Protocolo Fixo é prótese instalada sobre pinos de implantes de todos os dentes que proporcionam uma reabilitação bucal nas funções: estética, fonética e mastigatória.

PROTOCOLO SOBRE IMPLANTE

Depois de instalar os Implantes, o dentista irá fixar a prótese sobre os Implantes já cicatrizados. Este período pode variar conforme a capacidade de cicatrização de cada um, dependendo condições específicas a prótese poderá ser instalada no mesmo procedimento chamado de implante com carga imediata. O dentista confecciona os moldes e depois de pronta a prótese, realiza uma série de provas necessárias para determinar a altura, tamanho e formato dos dentes antes de fixar a prótese nos pinos do implante.

PROTOCOLO PARAFUSADO NO IMPLANTE

Logo após o tratamento há um período de adaptação na mastigação, na higiene bucal, além de realizar cuidados específicos para evitar infecções. Ele também terá uma pequena interferência na fala, mas estes incômodos são bem menores do que se o paciente não realizar um implante de Protocolo Fixo para a reposição de dentes perdidos.

OVERDENTURES

Quando não há osso suficiente para se confeccionar uma prótese sustentada somente por implantes (protocolo/all-on-four),existe a opção das sobredentaduras as Overdentures que são próteses sobre implantadas que recuperam a porção dental perdida, o rebordo alveolar e ainda proporcionava suporte aos músculos da face. Em comparação às próteses comuns (dentaduras) apresentam uma grande vantagem,principalmente no caso das inferiores,pois possuem mais estabilidade.São próteses sustentadas tanto pelos implantes como pela gengiva.

CARGA IMEDIATA EM IMPLANTESDENTÁRIOS

Buscando maior conforto aos pacientes, a odontologia vem inovando cada vez mais para oferecer tratamentos cada vez mais rápidos e eficazes, neste sentido a implantodontia oferece hoje aos pacientes os implantes de carga imediata.

Com o auxílio de tomografias computadorizadas e um estudo minucioso da quantidade e qualidade do osso existente,é possível, em casos onde há indicação, entrar no consultório sem dentes e em alguns dias sair com todos os dentes fixos sobre os implantes dentários. Só é possível planejar a carga imediata quando o diagnóstico do implantodontista aponta uma excelente estabilidade inicial (Travamento) na fixação do implante de titânio ao osso. Essa tecnologia, conhecida como carga imediata, proporciona uma grande satisfação aos pacientes devido aos rápidos resultados.

POR QUE FAZER UM IMPLANTE COM CARGA IMEDIATA?

O Implante de Carga Imediata permite o uso de prótese provisória sobre o pino de titânio, o que torna o período de osseointegração (três a seis meses) bem mais confortável. Possibilita conforto, segurança e com excelente resultado já no início do tratamento. O processo de osseointegração ocorre normalmente com a vantagem de não haver uma longa espera para a colocação da prótese. O paciente espera a osseointegração com uma prótese provisória (dentes instalados), e em alguns casos já pode ser realizada uma prótese definitiva

FIQUE ATENTO!

A carga imediata NÃO pode ser utilizada em todos os casos. Existem clinicas odontológicas que prometem verdadeiros milagres, o que não ocorre na prática. Por isso é muito importante a escolha de profissionais muito qualificado e responsáveis, que irão fazer uma avaliação criteriosa de cada caso, buscando a melhor forma de contemplar as expectativas do paciente.

DÚVIDAS FREQUENTES

Pacientes com problemas de saúde que possam comprometer o ato cirúrgico não podem submeter-se ao tratamento, nem mesmo crianças em idade de crescimento. Portadores de doenças ósseas são os maiores restritos, além disso somente pacientes dependentes de álcool ou de drogas e pacientes com inadequados hábitos de higiene bucal.

Desde que este paciente faça controle desta condição e esteja compensado, ele pode ser tratado como um paciente normal e receber seus implantes dentários, restabelecendo uma condição de saúde bucal.

Um implante dentário deve ser colocado com boas condições de saúde geral e bucal, espaço suficiente entre os dentes e osso com boa altura e espessura, a fim de que caiba o implante dentário dentro do mesmo.Caso não haja osso suficiente,podem ser realizados enxertos ósseos antes da instalação do pino de titânio.

O implante dentário já pode ser feito a partir do momento em que é estabilizado o crescimento do indivíduo na adolescência, o que pode ser avaliado pelo dentista. Não existe limite de idade para recebê-los.

A anestesia para implante dentário é local, a mesma utilizada para uma extração dentária ou restauração.Existem casos que,de acordo com a vontade do paciente,pode ser feita uma sedação onde o mesmo fica em estado de “semiconsciência” atendendo as solicitações do cirurgião mas sem perceber toda cirurgia.

Rejeição não é o termo correto e sim não osteointegração. Existe uma ligeira possibilidade de que o implante não se integre no osso. Se isso ocorrer, o implante é substituído por outro.

Durante o tratamento, o dentista faz uso de uma prótese provisória adequada, não deixando os pinos expostos. Esta prótese pode ser fixa ou removível dependendo da indicação.

Normalmente dura a vida toda,desde que seja realizada uma higiene adequada e uma manutenção periódica pelo dentista. São feitas radiografias de tempos em tempos para verificar se o implante está perfeitamente fixo ao osso. Além da profilaxia profissional pois, ao contrário do que muitos pensam, o implante também acumula tártaro que pode levar à periimplantite (que é a doença periodontal do implante) e até a perda do mesmo.

Quando um dente posterior superior é perdido, o soalho do seio maxilar pode, com o passar do tempo, se expandir, ocupando o espaço antes ocupado pela raiz do dente perdido. Para se colocar um implante, frequentemente é necessário fazer o soalho do seio voltar para onde estava originariamente adicionando um substituto de osso autógeno.

Um enxerto ósseo é um procedimento cirúrgico para acrescentar altura ou largura ao osso remanescente de modo a aumentar seu volume para colocação de um implante. Este enxerto pode ser retirado do osso do próprio paciente ou ser um enxerto autógeno (geralmente de osso bovino estéril).

Os dentes ao lado irão se mover ocupando o espaço vazio, além da extrusão (dente desce)do dente que mastiga com o elemento dental perdido. Isso vai provocar alterações na mandíbula e consequentemente, na face. Em alguns casos atrapalha a fala e na maioria das vezes na mastigação.

Em pacientes normais, o índice de sucesso é de 98%. Nos 2% restantes, a cirurgia pode ser refeita e então a probabilidade de sucesso é quase completa. Em fumantes ou usuários de bebidas alcoólicas, a taxa de insucesso é de 15%.

Podem, mas necessitam de um tratamento prévio. Dependendo da quantidade de perda óssea, a reposição pode ser feita com osso da própria boca ou pode ser utilizado osso autógeno, geralmente osso bovino liofilizado estéril.

©2018 Todos os direitos reservados - La Vie Saúde e Estética por Melt Comunicação

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?