TOXINA TIPO A

TRATAMENTOS INOVADORES NA ODONTOLOGIA

Existem hoje no mercado produtos que causam um relaxamento muscular e são cada vez mais usada na reabilitação estético funcional da face. A sua utilização não se limita somente ao uso estético, essas substâncias dentre inúmeros outros usos pode ser usada para resolver ou atenuar problemas bucais.

img-novo-2016-rdf-10

TRATAMENTO DO BRUXISMO E CEFALEIA TENSIONAL

Para os pacientes que apresentam bruxismo ou apertamento e como consequência dores nos maxilares e cabeça, a toxina vem ajudando no alívio da dor na fase aguda. A toxina é injetada nos dois lados no músculo masseter, principal músculo da mastigação, diminuindo a sua potência e o estímulo para o bruxismo. Vem apresentando resultados surpreendentes mesmo porque é um tratamento bastante novo. Outro uso da toxina é no tratamento das dores orofaciais e problemas e disfunções da articulação têmpora mandibular – ATM.

 

nv-img-nv-site-2016-25

TRATAMENTO O SORRISO GENGIVAL

Para pacientes que mostram demasiadamente a gengiva – sorriso gengival – antigamente a única solução era cirúrgica. Hoje podemos utilizar a toxina,, tanto associado à cirurgia, quanto para substituí-la. Paralisando o músculo responsável pelo levantamento do lábio superior de ambos os lados, “abaixa” levando a uma menor exposição da gengiva. O bloqueio químico não deixa sensação de face paralisada.

FAVORECENDO A IMPLANTODONTIA

Aplicada no músculo masseter, diminui a potência mastigatória podendo ser utilizada para aumentar a segurança no caso de implantes de carga imediata (onde a coroa é colocada logo após a cirurgia) ou mesmo em casos extensos para facilitar a osteointegração.

REABILITAÇÃO ESTÉTICO FUNCIONAL DA FACE

A Odontologia não cuida somente da boca, podemos através da utilização da Toxina A criar uma harmonização da face valorizando ainda mais o seu sorriso! Dentre os procedimentos podemos citar a suavização de marcas de expressão na testa, glabela (carinha de bravo), cantos dos olhos (pés de galinha), rugas nasais código de barras, sorrisos assimétricos dentre outros.

CURIOSIDADES SOBRE A UTILIZAÇÃO DA TOXINA

 

img-novo-2016-rdf-05

COMO FUNCIONA O TRATAMENTO?

O produto atua principalmente nas rugas dinâmicas, ou seja, aquelas que se formam com a ação dos músculos faciais e ainda não deixaram marcas em repouso. É aplicado com finas agulhas e está se tornando cada vez mais comum. A aplicação de toxina é um tratamento estético minimamente invasivo indicado para o rejuvenescimento facial através do bloqueio da contração dos músculos da face que formam as rugas. Previne que as rugas de expressão, que se formam durante o movimento do rosto, se tornem marcas profundas. Ele suaviza as rugas dando uma aparência mais jovem.


QUAL A DIFERENÇA DO PREENCHIMENTO?

Estes são procedimentos diferentes com indicações também diferentes. A toxina atua no relaxamento dos músculos onde é injetado, atuando sobre as rugas dinâmicas (apesar de suavizar também as estáticas) já o preenchimento é responsável por conferir volume, indicado para o tratamento de rugas mais profundas e cicatrizes. Os dois tratamentos podem ser complementares, associado também ao microagulhamento. Não há nenhum tratamento que se compare ao efeito da toxina , no que diz respeito à disfarçar rugas. Os outros métodos são importantes, estimulam colágeno e a renovação celular.

QUAL O TEMPO DE ACOMODAÇÃO DA TOXINA APÓS A APLICAÇÃO?

O efeito não acontece na hora, ele começa a partir de 48hrs, na maioria das pessoas. Com 7 dias já se tem quase todo o resultado. O efeito pleno acontece por volta do 15º dia, quando fazemos a reavaliação.

QUAL A DURAÇÃO DO TRATAMENTO?

A duração está intimamente associada ao metabolismo, força da musculatura, intensidade da atividade física, dentre outros. O efeito começa a diminuir com, em média, 3 a 4 meses após a aplicação. Após aproximadamente 6 meses a aplicação deve ser repetida.

O EFEITO FICA ARTIFICIAL?

Depende muito do bom senso e da qualificação do profissional. Se aplicado corretamente, não fica artificial, pelo contrário, o resultado é rejuvenescedor, mantêm a expressão espontânea e bem natural. O mito de que a toxina botulínica deixa o rosto “esticado” surgiu quando muitas pessoas fizeram aplicações mal feitas e obtiveram este tipo de resultado, quando mal aplicado, o produto pode deixar algumas áreas do rosto assimétricas, mas as técnicas utilizadas hoje deixam um excelente resultado.

O TRATAMENTO COM TOXINA DEIXA A PELE FLÁCIDA? SE PARAR DE APLICAR, A PELE PODE PIORAR? APÓS PASSAR O EFEITO, A RUGA FICA MAIS EVIDENTE?

NÃO! A aplicação da toxina não aumenta flacidez. Se o tratamento for interrompido a pele volta ao que era antes de começar as aplicações, na verdade a tendência é ficar melhor do que era antes, nunca pior. Na verdade, a toxina paralisa as rugas dinâmicas, isto significa que previne o aparecimento de novas marcas da idade e àquelas que já existem “estacionam” em seu crescimento, isso por que a toxina botulínica retarda o tempo que esses sinais de expressão levariam para se tornar uma ruga estática, que é bem mais difícil de tratar.

EXISTEM CONTRAINDICAÇÕES?

As aplicações são contraindicadas durante a gravidez, amamentação ou em pessoas com doenças autoimunes (em que anticorpos atacam células sadias do corpo), doenças neurológicas e que afetam os músculos; alérgicos à proteína do ovo e que estejam fazendo uso de medicamentos com aminoglicosídeo.

QUAIS SÃO OS RISCOS?

Sem dúvida o exagero na dosagem é o maior risco eminente, aplicação em regiões erradas também podem trazer resultados desastrosos como assimetria, isto é, um lado ficar diferente do outro, pálpebra caída e em casos mais extremos, pode provocar botulismo, uma doença grave que paralisa os músculos. A toxina mal aplicada também pode provocar o chamado “efeito máscara” que não é nada natural. Do ponto de vista da saúde também pode prejudicar movimentos necessários como piscar, mastigar, deglutir e até respirar.

A PELE CRIA RESISTÊNCIA AO EFEITO?

Não. A questão sobre criar ou não resistência e a partir daí ter a necessidade de doses maiores e intervalos mais curtos é outro mito. Estudos mostram que com o tempo e uso adequado, a necessidade da toxina é reduzida, o que implica em doses menores. Por ficar paralisado o músculo se acostuma a pouca atividade e se condiciona a não mais contrair.

PODE HAVER ALGUM EFEITO SISTÊMICO?

Não, a quantidade de produto utilizada atualmente para fins estéticos é mínima e não causa paralisia exagerada.

DORES, INCHAÇOS, HEMATOMAS, ALGUM DESTES SINTOMAS É RECORRENTE?

A toxina é injetada por agulha hipodérmica, bem fina, portanto, é muito provável que cause efeitos secundários muito suaves na área tratada. Hematomas são efeitos colaterais comumente relatados, vermelhidão e leve inchaço também, mas em ambos os casos, essas reações desaparecem já nas primeiras horas.
O surgimento de hematomas é muito recorrente em pacientes que fazem uso de aspirina ou medicamento similar. Neste caso, é importante e recomendável notificar o médico sobre o uso destas medicações antes da realização do procedimento.
Aplicações de gelo, antes e após a injeção, podem ajudar a aliviar estes efeitos.

TOMAR SOL APÓS A APLICAÇÃO MANCHA A PELE?

É aconselhável evitar o banho de sol por pelo menos 10 dias, se a exposição ao sol for inevitável, o paciente deve consultar o dermatologista e utilizar um bom protetor solar. Manchar a pele é uma reação muito rara, caso aconteça, existem cremes que fazem as manchas desaparecerem sem perder o resultado esperado.

QUAIS CUIDADOS QUE DEVEM SER TOMADOS APÓS A APLICAÇÃO?

Após aplicar a toxina, o paciente deve evitar deitar por 4 horas, para permitir a adequada distribuição do produto na pele; evitar massagens e limpezas de pele por 24 horas; evitar o uso de cosméticos e produtos para a pele por 24 horas e maquiagem leve é permitida após 6 horas; exercícios físicos no dia da aplicaçã não devem ser realizados, aliás, é aconselhável esperar, pelo menos, dois dias para voltar as atividades físicas normalmente, os movimentos bruscos podem provocar a migração da toxina para músculos onde o relaxamento não é desejado, podendo desencadear uma reação adversa, como por exemplo, ptose palpebral (queda de sobrancelha).
Viagens aéreas imediatamente após a aplicação também pode provocar a migração da toxina para áreas não desejadas, por que nos vôos há alteração de pressão-ambiente.

Sensações como dores de cabeça ou dores locais também podem ocorrer após a aplicação. Isto é comum, é resultado da tensão ocorrida durante a realização do procedimento. Estes sintomas devem desaparecer em no máximo 24 horas.

©2018 Todos os direitos reservados - La Vie Saúde e Estética por Melt Comunicação

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?